quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Os problemas do Vício da Internet

Recebi este texto no meu feed hoje de manhã, a origem é do site Macaco Velho

Vou replica-lo, vale muito a pena percebermos se não estamos com alguns dos sintomas:

_______

Cuidado: a internet pode te deixar doente!
Internet seria a droga do século XXI? Ninguém mais consegue viver sem acesso direto à rede mundial de computadores, só que essa dependência tem um preço alto. Quanto mais popular a internet se torna, também aumenta, consideravelmente, o número de pessoas viciadas em sua conexão. A comunidade médica reconheceu recentemente algumas dessas desordens mentais. Muitas delas são novas versões de aflições antigas, só que com uma nova roupagem da era digital.
Nomophobia

nomofobia
Ansiedade causada pela dependência à rede móvel. É aquela tensão que dá quando você está afastado do seu celular, por exemplo. O termo é originário da expressão a inglesa “no-mobile phobia” (medo de ficar sem telefone móvel). Não à toa, muita gente fica grudado no telefone 24h por dia e, quando o esquece em casa, só falta entrar em parafuso. É comum ver pessoas em bares, restaurantes e boates ligadas em seus smartphones, acompanhando tudo que está sendo compartilhado nas redes sociais, pois insistem em ficar atualizado todo tempo.

Síndrome do toque fantasma
Sabe aquela sensação de que seu celular está vibrando ou tocando todo tempo? Quantas vezes você não teve a impressão de ter ouvido o telefone tocar, mas nada acontecia? Estamos tão condicionados a esse estímulo de ação, como resposta aos barulhos e vibrações do aparelho celular, que qualquer coisa pode ser facilmente confundida pelo toque ou vibracall. É preciso tomar cuidado para não ficar meio paranóico.

Náusea Digital (Cybersickness)
Mudar a interface de um sistema operacional pode causar náuseas. Foi o que aconteceu com a nova atualização o iOS dos iPhones. Além de uma enxurrada de reclamações, foi um tal de gente meio tonta, enjoada mesmo, ao acessar a nova plataforma. Alguns usuários ficaram meio perdidos com a nova disposição e layout dos ícones. Surreal, não é?

Depressão de Facebook
Ficar sem acesso à rede social, em especial o mais viciantes de todos, o Facebook, pode causar depressão. Você que já experimentou desativar sua conta sabe que é praticamente impossível ficar sem acessá-lo. É tão difícil que a própria rede não desaparece com a sua conta, pois eles sabem que você não vai se aguentar por muito tempo e vai acabar voltando logo.

A coisa fica ainda pior, pois o excesso de comunicação do Facebook deixa as pessoas ainda mais depressivas, segundo estudo da Universidade de Michigan. A pesquisa indica que ficar vidrado na rede social, observando a suposta felicidade alheia, acaba deprimindo as pessoas. É bom ficar atento que a vida de ninguém é perfeita e, a grande maioria das pessoas, só compartilha as coisas boas. Com exceção dos chorões de plantão, todo mundo quer bancar o rico, feliz, bem sucedido na internet.

O efeito Google
Antigamente o “pai dos burros” era o dicionário. Pois o famigerado compêndio gramático foi substituído pelo Google. Resultado? Você fica ainda mais burro, porque a tendência do seu cérebro é arquivar menos informações, já que seu subconsciente sabe que toda informação estará ao passo de um simples clique. Adeus decoreba e memorização, a nova geração só “dá um google” e mata a dúvida.

Cuidado amigos, todos estamos suscetíveis aos males da internet, por isso, use com moderação!

Fonte: http://www.macacovelho.com.br/cuidado-a-internet-pode-te-deixar-doente/

Postar um comentário