quarta-feira, 16 de março de 2011

Compra Coletiva é boa para seu negócio?


Esta matéria é do websinder, porém concordo plenamente com cada palavra escrita abaixo pelo Marcelo Goberto e vou ctrl+C ctrl+V nela, claro com seus devidos créditos, ao final faço meu comentário.

_____


Para quem já é um vendedor estabelecido na internet, a adesão aos sites de compras coletivas não é exatamente um grande negócio.

Por Marcelo Goberto de Azevedo
Compras coletivas são as grandes vedetes das vendas online. Esses portais conseguem alavancar grande número de vendas de ofertas mais do que especiais – na realidade na maioria ofertas irrecusáveis.
Mas será que esse é um grande negócio para quem já vende na internet? Nós acreditamos que não e vamos explicar o porquê.
Para ser uma oferta nos sites de compras coletivas a vantagem financeira na maioria das vezes tem que ultrapassar 70% de desconto do preço usual. Se levarmos em consideração que no valor residual, ou seja, no que será cobrado do cliente ainda haverá a parcela do portal anunciante, o valor realmente recebido pelo item será bem inferior aos custos.
Mas é claro que ainda existe o fator mínimo de compradores para validar essa promoção, pelo menos na maioria dos casos esse número é baixo, algo em torno de 10 unidades, ou seja, irrelevante.
Logo a vantagem em fazer esse tipo de promoção para o comerciante deve somente ser a visibilidade e notoriedade do estabelecimento, pois um grande número de pessoas irá acabar conhecendo ao utilizar o cupom.
Se analisarmos os números finais, muito provavelmente os clientes que compram por estes portais de buscas, não seriam cliente futuros e sim clientes oportunistas, no melhor sentido da palavra. Pois com a proliferação desses portais eles ficaram cada vez mais antenados em receber essas ofertas para consumir mesmo que sem necessidade produtos ou serviços com descontos mais do que especiais, criando assim um consumismo desenfreado.
E as lojas virtuais nisso? Muitas já estão começando a oferecer compras de valores dobrados, ou seja, paga-se $100 e se ganha $200 em vale compras para consumidor produtos. Logo estará somente movimentando as mercadorias para um público que se utilizará dessa vantagem e não voltará a ser um comprador assíduo. E lembrando ainda que parte desses $100 ainda ficará com o portal de compras coletivas, o valor que será revertido ao final do processo de compra será baixo.
Sabemos que hoje as informações correm a uma velocidade espantosa, graças às redes sociais. Seria mais interessante criar uma promoção espetacular e oferecer todos os seus produtos com 50% de desconto durante um período de 24 horas. Sendo realmente vantajoso, a notícia irá se espalhar rapidamente, porque todos sempre comentam quando encontram algo realmente lucrativo.
E lembrando que essa campanha surgindo dentro da loja, os principais propagadores serão os clientes atuais, que além de divulgar a promoção ainda o farão com uma boa recomendação.
Os custos gerados de uma campanha num portal de compra coletiva podem ser mais bem redirecionados para quem já possui uma loja virtual. O próprio lojista pode praticar a compra coletiva e ainda assim conseguir aferir lucro ao final do processo. Estarão além de conquistar novos clientes, fidelizando os atuais clientes com essas promoções espetaculares. [Webinsider]
…………………………

Sobre o autor

Marcelo Goberto de Azevedo (marcelo@dragonsoft.com.br) é consultor de e-commerce na DragonSoft Tecnologia, mantém o blog Mundo e-commerce e o Twitter @mgazevedo.
_____________________
Comentário do Blogueiro: As comrpas coletivas são sim muitl boas PARA OS CONSUMIDORES pois para as empresas e logistas muita vezes são valores que não cobrem nem o custo da empresa, e neste caso o importante é divulgar, porém a mania da compra coletiva está criando um outro tipo de consumidor, o consumidor coletivo e como ele foi a essa empresa pela oferta.... ficara esperando novas ofertas e como a oferta de ofertas (ambiguidade de propósito, rs) está muito alta, ao invez dele voltar ao seu estabelecimento pagando o normal, ele irá esperar uma promoção em outro estabelecimento.

Postar um comentário