quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Vida Virtual, malefício ou beneficio?


Interessante, fazendo uma pesquisa com meu nome na Web, descobri e lembrei desse material que escrevi em 2004, quando tinha o focoMaringá pelo Jex. resolvi postar aqui pra vocês para verem como ainda continua atual.

21/11/2004

Estamos vivenciando uma época, onde tudo interage, você encontra amigos distantes pelo omputador 
vendo suas imagens em tempo real, joga vídeo game pela tv através do seu telefone, de cima de uma 
montanha pode participar de uma reunião de negócios, mas será que isso eleva a qualidade de vida?  

Pensaremos pelo lado da solidão, hoje em dia quando estamos sozinhos, principalmente para as pessoas que moram sem companhia, fica fácil fugir da solidão, basta ligar o computador, conecta-lo a internet que sempre terá pessoas dispostas a bater um papinho, para distrair, a interação trazida pelos sistemas virtuais, diminuem as distâncias, um bom exemplo também é o aparelho celular, que estando onde estiver uma pessoa pode falar com outra sem nenhuma interferência como era nos tempos do rádio amador, em mais algum tempo será comum também sairmos do trabalho e conectarmos o celular ao microondas para preparar o jantar.
Tudo isso seria muito bom se não houvesse o problema de que, tornaria ainda mais distante os pensamentos e a qualidade de vida das classes sociais, pois a maiorias das lojas, lanchonetes etc..., adaptam-se a maneira daqueles que mais consomem, assim as classes menos favorecidas estariam ainda mais excluídos do cotidiano de viver bem. 
Ou seja: com certeza a virtualidade trás uma maior qualidade de vida, se bem aproveitada, nunca deixando de lado os contatos "normais", mas diminui ainda mais a qualidade de vida das pessoas que não possuem esse acesso, Somente com processos muito avançados de inclusão digital faria com que os sistemas virtuais trouxessem um novo mundo onde o fato de viver seria ainda muito mais agradável. 
Postar um comentário