segunda-feira, 1 de março de 2010

Administração, Marketing e Fórmula 1

O esporte como todo é envolto de muita arte de administração, ou seja não existe um time ou uma organização em um esporte que não tenha por trás um sistema empresarial. E no circuito bilionário que é o da Fórmula 1 onde as equipes (empresas) gastam milhões para obterem a melhor performance com conseqüências de publicidade de diversas marcas e da própria equipe.
O caso é que muitas vezes para introduzir uma empresa no hall de sucesso de seu setor, muitas das práticas administrativas utilizadas na F1 é válida e vendo por este lado, este campeonato de automobilismo é um excelente campo acadêmico de estudo da administração e Marketing.

Em nosso primeiro estudo tomaremos como exemplo Richard Branson, proprietário do Grupo Virgin. Provalvemente um amante do automobilismo. E que obteve uma tremenda exposição de sua marca no ano de 2009, simplesmente observando uma oportunidade.
A oportunidade foi o patrocínio para extinta Brawn GP, hoje Mercedes GP, onde no inicio da temporada se mostrou possui um carro dos mais competitivos, no entanto estava presente com ajuda da Honda em entregar o espólio da sua equipe a nova Brawn GP. Richard então entrou como patrocinador desta equipe que possuía apenas um carro todo branco e chegou a adesivar o carro com sua marca de próprio punho. Como tratava-se de um equipe estreante o custo de cotas de patrocínios não eram tão exorbitantes como em grandes equipes, exemplo: Ferrari, McLaren. Logo sua marca teve muita exposição na Mídia, muito mais do que ele teria gastando a mesma quantia em comerciais de 30s na tv.

Após esse fato, é claro que a Brawn GP cresce muito e foi adquirida pela Mercedes para temporada de 2010, no entanto o visionário Branson encontrou outra oportunidade em uma equipe estreante, já que a antiga parceira teria já um custo muito alto. E em uma nova equipe a Virgin entrou não somente como patrocinador, mas como proprietária da mesma, formando a Virgin Racing, ou seja: sendo uma equipe estreante e sem potencial para lutar pelas primeiras posições, Branson terá novamente uma grande exposição, pois colocou logo o nome da marca na própria equipe e toda mídia comenta sobre todas as equipes do grid. Ou seja o nome Virgin vai aparecer muito, mesmo que o desenho de seus carros não estejam tanto em evidencia nas provas.
Postar um comentário